Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Sections
Entrada > Comunicação > Notícias > 30 anos depois do incêndio fatídico

30 anos depois do incêndio fatídico

Armamar presta homenagem aos “14 magníficos”

Vai ter lugar em Armamar no próximo dia 8 de Setembro uma cerimónia de homenagem aos bombeiros que perderam a vida no combate a um incêndio no verão de 1985.

No dia em que passam 30 anos sob o trágico acontecimento a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Armamar recorda a data e os homens, com idades entre os 17 e os 39 anos, que tombaram na Serra de Lumiares.

Às 10 horas da manhã haverá uma missa na Igreja Matriz de São Miguel de Armamar. De seguida ruma-se ao monumento de homenagem que se ergue à entrada da vila, inaugurado em Setembro de 2010 pelo Presidente da República Cavaco Silva. Segue-se a visita ao cemitério de Santa Bárbara onde os soldados da paz foram sepultados. A cerimónia termina no local da tragédia com a bênção de um monumento evocativo.

Recorde-se que nesse ano de 1985 o país foi fustigado por um elevado número de fogos que não deram descanso aos bombeiros. Em Armamar havia de registar-se, numa tarde de trovoada, o momento mais dramático desse verão: 14 vidas perdidas num piquete de 15 homens. Sobreviveu apenas o Sr. José Manuel Fulgêncio, que perdeu um filho nesse dia.

A tragédia fez eco no país e no estrangeiro, a comunicação social tratou com muito destaque o acontecimento. O então Presidente da República, General Ramalho Eanes, deslocou-se a Armamar acompanhado da esposa para confortar pessoalmente as famílias, os colegas bombeiros e os Armamarenses. Nas cerimónias fúnebres viram-se em Armamar representantes de corporações de bombeiros de quase todo o país.

 ::FIM::

 

gabinete comunicação imagem

01/09/2015

icone-download