Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Sections
Entrada > Comunicação > Notícias > Acácia e os Fantasminhas

Acácia e os Fantasminhas

Menina Armamarense inspira livro sobre as diferenças

É apresentado no próximo dia 25, pelas 18 horas no salão nobre da Câmara Municipal de Armamar, um livro que conta a história de uma menina diferente mas que não deixa de ser igual em tantas outras coisas, comuns a todas as crianças. Acácia e os Fantasminhas, da escritora Margarida Pogarell, leva-nos numa viagem por um mundo onde reinam o amor e a amizade, a ajuda, a solidariedade e a partilha.

A autora inspirou-se na história verídica da menina Acácia Oliveira, uma menina Armamarense que desde tenra idade sofre de paralisia cerebral. Optou por ficcionar a história, em virtude da dificuldade que existe sempre na abordagem ao tema das “diferenças”.

A história da Acácia, a sua determinação e a da sua Mãe impressionaram a autora. Apesar das suas limitações, que a “condenaram” a uma cadeira de rodas e a depender da ajuda dos que a rodeiam, a Acácia manifesta uma força interior enorme. A sua Mãe, por outro lado, lutadora incansável, tudo tem feito para proporcionar o que de melhor a vida pode dar à sua filha. A Acácia frequenta o ensino regular, integrada numa turma com crianças sem o seu problema, e é considerada um caso de sucesso de integração educativa. O amor, a amizade e a camaradagem dos seus colegas, e amigos, e o carinho e cuidados dos seus sucessivos professores serão dos ingredientes mais importantes para esse sucesso.

Margarida Pogarell, a autora do livro, nasceu em Almada, em 1962. É Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa. Vive na Alemanha desde 1988 e é professora de Português. Para além da sua paixão por pintura e por África, desenvolve também a paixão pela escrita.

A escritora revela ainda que, para além da história da vida da Acácia, dedicar-lhe este livro deve-se também ao facto de conhecer a história do João Filipe, filho de um amigo seu, com o mesmo problema e também a frequentar a escola numa turma de ensino regular.

Acácia e os Fantasminhas é para Margarida mais que um livro. É um “desejo que a história de Acácia e os Fantasminhas possa sensibilizar os meninos, os jovens e mesmo os adultos, e os leve a conviver de forma mais natural, no dia a dia, com as diferenças e semelhanças. São estas características que nos tornam seres únicos”, diz Margarida Pogarell.

::FIM::

 gabinete comunicação imagem

11/11/2016